quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Sabe o que é RIVOTRIL?

O rivotril é o nome comercial do clonazepam, da mesma família do diazepam. Ambos são anticonvulsivantes, mas tem ação ansiolítica (contra ansiedade), relaxante muscular por deprimir o sistema nervoso central e têm como efeito adverso a sonolência e por isso é também usado como indutor do sono. Devido o efeito ansiolítico pode causar dependência, ou seja, as pessoas passam a necessitar do uso para não ficarem ansiosas e por isso a retirada do medicamento deve ser gradual (devagar). A maior parte dos médicos prescreve o medicamento por sua ação indutora do sono, porém a literatura relata que com o uso constante do medicamento, o mesmo passa a não ter função indutora do sono como no início e pode até prejudicar o sono.

15 comentários:

  1. minha medica me passou fruxetina pra deppresão e ansedade trastorno do panico, porque será que não indicou junto com a fruxetina o rivortril?

    ResponderExcluir
  2. Esse remédio causa síndrome do pânico.

    ResponderExcluir
  3. Como não obtive resposta da Delma, venho esclarecer que, em minha observação em 2 pacientes, quando houve a retirada abrupta (de um dia para o outro) do medicamento, houve sim uma crise de ansiedade 7 dias depois. O que deve ser feito, com auxílio do médico, é retirar aos poucos o medicamento, reduzindo a dose dia a dia, até retirar totalmente, assim o organismo se acostuma novamente com a ausência do medicamento. O que não pode é tomar por bastante tempo (às vezes meses ou anos) e de repente parar.
    Bjos aos leitores.

    ResponderExcluir
  4. Uso o rivotril há 1,5 anos para indução do sono e não sinto nenhum efeito colateral, tenho SCA3 (DMJ)e ele inclusive diminuiu os pequenos tremores que sinto eventualmente.Você sabe com quanto tempo de uso contínuo ele começa a perder seus efeitos?
    Mauro de Sales Fortes.
    São Luis-Ma
    Em tempo.
    Eu estive na UNEPE em nov/2009 fazendo tratamento onde conheci você (Adriana),seu marido, Enir e Naelson.Lembra? Como estão todos?

    ResponderExcluir
  5. É claro que lembro de você. Não tenho mais contato com o Naelson porque parei de trabalhar na UNEPE para fazer meu pós-doutorado. Você faz parte do ataxianet, não é? Há pessoas que tomam o rivotril por anos, e não saberia dizer quando ele perde seu efeito. O que sei é muitas vezes é necessário aumentar um pouco a dose para manter o mesmo efeito (tolerância). Só mesmo você para saber quando isso será necessário. Grande abraço da amiga do Mato Grosso do Sul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, faço parte do ataxianet. Por enquanto não estou sentindo necessidade de aumentar a dose do rivotril.
      Como está Enir, a sua cunhada? Lembro-me que,quando estive aí ela estava no começo da doença(SCA3) e não sabia lidar muito bem com a situação.Diga a ela que mando lembranças.
      Mauro

      Excluir
  6. Vou mandar lembranças sim. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Uma alimentação balanceada ajuda na eficácia de qualquer medicamento.Se alguem faz uma refeição "pesada" tarde da noite, com certeza vai ter pesadelos e acordar de madrugada, mesmo sob o efeito do rivotril.

    ResponderExcluir
  8. bom dia doutora tenho ataxia desde meus 7 anos de idade . 3 meses atras me passaram rivotril no inicio funcionou quase me curando(pois ele tirava o medo que tipo acionava a ataxia) mas depois não sei se pelo colateral pois ele causa ataxia não ajuda mas mas parece que regrediu será que devo continuar tomando?existe algum outro que não cause ataxia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Elizeide, eu sou farmacêutica e não posso interferir no seu tratamento, apenas passar informações que possam ajudar você e seu médico a tomar as melhores decisões. O rivotril diminui a ansiedade e é um relaxante muscular. É muito utilizado por pacientes com ataxia. Acredito que o rivotril tenha ajudado você nesse sentido. Não acredito que tenha aumentado a ataxia, apesar de ser um efeito colateral descrito na bula. Você pode testar a retirada do medicamento, se quiser testar, mas lembre-se que a retirada deve ser lenta, reduzindo a dose por várias semanas, para você não sentir nenhum efeito da retirada, como ansiedade.
      Espero ter ajudado,
      Adriana

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Adriana bom dia!
    Meu médico me prescreveu 5-mg de diazepan para o estresse e pela manhã, não me casou nenhum problema sonolência, desatenção, fadiga, nada e para regular meu sono devido a fase que estou passando me indicou Dalmadorm comecei tomando 30 mg e agora depois de 10 dias venho diminuindo gradativamente a dose já estou tomando 15mg e na última semana tomarei apenas 5mg.
    Desmaio em 30 mimutos após tomar a noite e no dia seguinte não me dá ressaca nada, pois depois do café tomo o diazerpam para o estresse.
    Uma unica pergunta os dois não são para a mesma coisa?
    Porém um tomo de manhã e fico calmo e nao me da sonolência, e o outro a noite e apago e durmo espetacularmente bem.
    Não estou questionando meu medico de jeito nenhum só quero tirar essa dúvida mesmo, se os dois servem para o mesmo fim, eles são todos remédios benzo.... esse nome que agora esqueci kk.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  11. Em nome de Jesus Cristo alguém me ajudem !😢estou tomando essa droga há mais de dois anos minha vida acabou!

    ResponderExcluir
  12. Em nome de Jesus Cristo alguém me ajudem !😢estou tomando essa droga há mais de dois anos minha vida acabou!

    ResponderExcluir